Comentários

https://www.youtube.com/watch?v=bLWBusaz43U

O Super Nintendo produziu vários RPGs fantásticos, alguns dos quais continuam a ser lembrados com carinho como algumas das maiores obras-primas do gênero. O salto para o hardware de 16 bits permitiu que os estúdios criassem mundos imersivos capazes de contar histórias detalhadas com personagens expansivos e pessoais. De certa forma, muitos RPGs lançados durante esta era dos jogos envelheceram melhor do que os primeiros títulos em 3D do gênero encontradas no PlayStation 1, Nintendo 64 e Sega Saturn.

Escolher os melhores RPGs no Super Nintendo está longe de ser uma tarefa simples, já que o console oferece versatilidade e consistência, mas aceitamos o desafio.


10 – Terranigma

Lançado no final da vida do SNES, Terranigma é um RPG de ação fantástico que se passa em uma realidade alternativa onde a Terra foi essencialmente reduzida a um deserto congelado, com exceção de uma aldeia solitária; depois que um incidente deixa quase todos na cidade congelados, Ark – o jovem protagonista – sai para ressuscitar o mundo e salvar seu povo.

O combate de Terranigma usa uma variante do sistema pedra-papel-tesoura, embora não seja tão punitivo. Embora haja magia na forma de itens consumíveis, o RPG evita se atolar com muitas estatísticas e feitiços, optando por um sistema de batalha de ritmo acelerado. A história também é muito boa.


09 – Breath Of Fire II

Mesmo que a série Breath of Fire da Capcom nunca tenha atingido o mesmo sucesso que Final Fantasy ou Dragon Quest, os jogos que saíram para o Super Nintendo estão entre os melhores RPGs no console. Breath of Fire, de 1993, já vale a pena ser jogado, mas sua sequência adiciona uma série de melhorias que o permitiram envelhecer com mais elegância.

A história não tem nada de brilhante, mas Breath of Fire II brilha em seus personagens, na mecânica de construção de cidades, na grande quantidade de conteúdo incluído e no sistema de batalha baseado em turnos.


08 – Super Mario RPG: Legend Of The Seven Stars

Para um mascote que definiu os jogos de plataforma, Mario tem um histórico impressionante quando se trata de RPGs. Desenvolvido pela Square e servindo como um precursor da série Paper Mario, Super Mario RPG pode ser o maior RPG de nível básico de todos os tempos.

Ao adicionar botões a um sistema de batalha baseado em turnos típico, Super Mario RPG injeta um elemento de imediatismo para o combate que complementa o foco pesado do jogo em aventuras e plataformas.


07- Soul Blazer

Soul Blazer é o RPG de ação por excelência. Assumindo o papel de um guerreiro divino, os jogadores devem passar por várias masmorras para derrotar um chefe e libertar uma alma mantida em cativeiro. O combate é rápido, simples e divertido; embora a história não seja particularmente especial, é gratificante ver as cidades melhorarem à medida que mais e mais almas são libertadas. Existe uma sensação constante de progressão.

Um jogo difícil, Soul Blazer ainda é divertido hoje, mesmo que esse tipo de RPG tenha sido replicado de forma incessante nas últimas duas décadas.


06 – Dragon Quest V

Dragon Quest V não foi oficialmente lançado fora do Japão até a versão para Nintendo DS de 2009, uma prática que infelizmente era bastante comum com relação aos títulos da franquia do SNES. Não é preciso dizer que Dragon Quest V é um ótimo RPG, já que os títulos principais de Dragon Quest raramente erram.

Como se trata de Dragon Quest, o jogo é tão tradicional quanto parece; no entanto, a Chunsoft apimentou a fórmula incluindo um divertido sistema de domesticação de monstros e ligeiramente acelerando o combate.


05 – Ogre Battle: The March Of The Black Queen

Ogre Battle: The March Of The Black Queen é legitimamente considerado um dos melhores RPGs táticos já feitos. Em vez de exploração, Ogre Battle se concentra no gerenciamento de guerra, enquanto o jogador busca construir um exército composto por várias unidades de até cinco lutadores. As batalhas são de natureza estratégica, com as unidades sendo designadas taticamente quando se deparam com um grupo inimigo.

Ogre Battle apresenta uma impressionante variedade de classes desbloqueáveis, um sistema de moralidade eficaz e histórias ramificadas levando a mais de 10 finais alternativos. É uma experiência completa.


04 – Secret Of Mana (& Trials Of Mana)

A franquia Mana desempenhou um papel importante no estabelecimento de RPGs de ação em tempo real como alternativas valiosas para jogos baseados em turnos. Embora Trials of Mana seja indiscutivelmente melhor, Secret of Mana merece este lugar, pois estava mais disponível devido ao fato de ter sido lançado fora do Japão antes de 2019.

Apresentando três personagens jogáveis que se complementam perfeitamente e visuais que ainda são lindos, Secret of Mana pode até mesmo ser jogado no modo multiplayer, um recurso que eleva um grande RPG a uma obra-prima.


03 – EarthBound

EarthBound subverte elementos de outros RPGs ao mesmo tempo em que oferece uma experiência totalmente agradável que faz ótimo uso dos elementos básicos do gênero. Em vez de um cenário de fantasia, EarthBound se passa em uma cidade americana (relativamente) realista e apresenta um elenco de crianças identificáveis.

Embora não falte humor, a história de EarthBound também é introspectiva, madura e instigante. É um daqueles jogos que deixa uma impressão permanente.


02 – Final Fantasy VI

Apesar de ter sido ofuscado por seu sucessor, Final Fantasy VI é freqüentemente considerado por muita gente como o melhor capítulo da franquia. Embora talvez não seja tão inovador quanto Final Fantasy VII, o RPG de 1994 incorpora a perfeição da era pré-3D. Se tivesse um sistema de trabalhos semelhante ao Final Fantasy V, Final Fantasy VI seria intocável.

O sistema Active Time Battle de Final Fantasy VI representa o ápice do combate por turnos, os 14 personagens jogáveis oferecem uma tonelada de opções de personalização para o grupo, e a história é a mais poderosa e corajosa de toda a franquia. Os novatos na série devem considerar começar com Final Fantasy VI.


01 – Chrono Trigger

Chrono Trigger pode ser o melhor RPG baseado em turnos de todos os tempos, uma afirmação que dificilmente é feita levianamente. Apresentando um sistema de batalha que melhora o encontrado em Final Fantasy VI, adicionando alguns elementos táticos e posicionais, Chrono Trigger é bem-sucedido na árdua tarefa de criar uma experiência acessível capaz de satisfazer os novatos e veteranos de RPG.

O enredo de ritmo fantástico pode ser concluído em cerca de 20 horas e faz ótimo uso de cada segundo; além disso, a música, o design dos personagens, as missões secundárias e a construção de mundos são de primeira qualidade. Chrono Trigger desafia a ideia de que não existe um jogo perfeito.


Comentários